Uma equipe da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), coordenada pelos professores George Ribeiro, Saulo Tasso e Leonardo Lélis, estiveram concluindo na última sexta-feira( 3),a coleta de dados para análise do micro clima,da fase do período de verão nas cavernas Catedral,Carrapateiras e do Crote,quando as informações irão nortear o Plano de Manejo quando está em fase final.

Depois da conclusão do Plano de Manejo, as cavernas Catedral, Carrapateira e do Crote,localizadas no Lajedo do Rosário no município de Felipe Guerra,região Oeste Potiguar no estado do Rio Grande do Norte estarão abertas a visitação turística.

Em princípio essa primeira fase da coleta de informações, de acordo com o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Eventos, Luiz Agnaldo “Para o uso turístico desse ambiente é necessário conhecer as suas características ambientais e uma delas é a característica climática para assim definir estratégias de gestão e conservação ambiental”, afirmou ele.

Ressaltando a importância de que para a devida exploração das cavernas é preciso ser realizado de uma forma de turismo associada a recursos geológicos, para isso, a proteção ambiental desses recursos geológicos é muito importante.

O trabalho para a coleta das informações nessa primeira fase no período de verão teve duração de 12 dias quando foram detectadas as principais alterações microclimáticas ocorridas no ambiente cavernícola em decorrência das visitas turísticas no interior das cavernas: Catedral, Carrapateira e Crote.