A vida de 15 mulheres artesãs integrantes do Clube de Mães de Tangará está mudando. O que era apenas um sonho passou a ficar mais perto de se tornar realidade desde que foram classificadas para o edital de Inclusão Produtiva do Governo do Estado, por meio do programa Governo Cidadão com recursos do acordo de empréstimo com o Banco Mundial. O projeto das artesãs é construir uma unidade de confecção de roupas que irá não só fortalecer o artesanato da região, como possibilitar renda extra para todas.

O primeiro passo foi elaborar o plano de negócios. Agora elas estão ainda mais perto de concretizar a minifábrica de confecções: estão prestes a assinar o convênio com a assistência técnica que irá acompanhar todo o processo de licitação da obra.

A agricultora Maria Helena Silva, 54, artesã há 16 anos, é uma das beneficiadas pelo projeto do Governo do Estado por meio da Sethas e Governo Cidadão. Com o repasse do convênio já na conta, Maria Helena e as demais vivem um sonho.