O Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos (DIEESE), por meio de um estudo realizado em torno da situação financeira do Rio Grande do Norte, apontou falhas na condução administrativa que levaram o Estado a uma profunda crise financeira e orçamentária. O relatório apresentado pelo Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos detectou que a perda de diversos convênios com o Governo Federal, somando-se a falta de um planejamento orçamentário e administrativo seriam os principais motivadores da crise no Estado.

O estudo do Dieese, apresentado ontem pela manhã tiveram como base os relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e informações do Portal da Transparência. Estiveram presentes à apresentação dos dados, representantes do Sindicato dos Servidores da Saúde (SINDSAÚDE), Sindicato dos Auditores Fiscais (SINDIFERN), Sindicato dos Servidores da Administração Indireta do Estado (SINAI/RN), Sindicato da Polícia Civil (SINPOL) e Sindicato dos Servidores da Administração Direta (SINSP/RN).