Com medo de ser alvo de gravações que o comprometam, sobretudo no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ordenou que os celulares de quem o visita sejam recolhidos antes de qualquer reunião privada. Sempre lembra que celulares têm gravadores. As informações são do colunista do Metro Jornal Cláudio Humberto.

Réu em cinco processos por corrupção, Lula não fala ao telefone nada que não possa ser divulgado. Ele não desconfia, tem certeza de que está grampeado.