Não houve votação do Orçamento do Poder Executivo de 2018, como estava previsto, na sessão extraordinária que aconteceu nesta quarta-feira (27). Os edis decidiram por deliberarem a realização de duas sessões nesta quinta-feira (28), sendo a primeira começando às 11hs e a outra logo em seguida.

Em entrevista a imprensa o presidente da Câmara, o vereador Odair Diniz (PSDC), disse que os vereadores detectaram falhas na Lei Orçamentária Anual – LOA e no Plano Pluri-Anual – PPA, enviados ao legislativo pelo Poder Executivo e isso motivou diversas correções.

Os vereadores não tinham ainda entrado em recesso como estava previsto para acontecer no dia 13 de dezembro, diante das falhas encontradas e a necessidade de correções. Somente com o retorno para a Câmara, depois de votado e aprovado, os edis podem entrar em recesso.

Depois que os vereadores apresentarem as emendas impositivas ou não, as comissões ainda devem analisar os documentos e fazer a redação final para só então o Orçamento ser levado ao plenário e votado.